Programa de Promoção e Educação para a Saúde

“Educar para a Saúde em contexto escolar consiste em dotar as crianças e jovens de conhecimentos, atitudes e valores que os ajudem a fazer opções e a tomar decisões adequadas à sua saúde e ao seu bem-estar físico, social e mental, bem como a saúde dos que os rodeiam, conferindo-lhes assim um papel interventivo.

A primeira grande conferência internacional sobre Promoção da Saúde decorreu em novembro de 1986 e culminou com a Carta de Ottawa, um documento orientador no qual Portugal participou e ratificou.

Esta conferência convocou a Organização Mundial de Saúde (OMS) e os demais organismos internacionais a advogar em favor da saúde em todos os contextos, uma vez que a educação para a saúde não é da responsabilidade exclusiva dos serviços de saúde. Todos os setores, nomeadamente o da educação, são responsáveis pela construção de um bem-estar global.

A partir daí, o Gabinete Regional para a Europa da Organização Mundial de Saúde formou a Rede Europeia de Escolas Promotoras da Saúde, com o objetivo de promover a saúde e demonstrar o impacte da promoção da saúde em meio escolar. Portugal aderiu a este movimento em 1995, que hoje se configura na plataforma Schools for Health in Europe (SHE).”

http://www.dge.mec.pt/educacao-para-saude

As escolas do nosso Agrupamento, tal como não poderia deixar de ser, são também Escolas Promotoras da Saúde. O programa por elas desenvolvido, e que abrange áreas como a educação alimentar e a atividade física, os afetos e a educação para a sexualidade, prevenção do consumo de substâncias psicoativas, a higiene e segurança e a educação para as diferenças e para a cidadania, depende, em grande parte, do apoio e das parcerias estabelecidas com instituições como a Unidade Local de Saúde, a Unidade de Cuidados na Comunidade de Castelo Branco, o Instituto Português do Desporto e da Juventude, o Centro de Respostas Integradas, entre outros. Os Encarregados de Educação ligados à área da Saúde têm também contribuído com palestras, campanhas, ações de informação e de sensibilização.

No entanto, todo o nosso trabalho é feito fundamentalmente com os alunos e para os alunos. Para isso, contamos com a vossa colaboração, o vosso empenho e entusiasmo.

Participa nas atividades que te são oferecidas e, se quiseres, sugere outras. Vem ter connosco e diz-nos quais os temas que queres ver abordados, debatidos, esclarecidos. Esperamos por ti!

 

Outras informações/links:

Educação para a Saúde (Direção Geral da Educação) ---  http://www.dge.mec.pt/educacao-para-saude

Carta de Ottawa ---  http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/carta_ottawa.pdf

 

Referencial da Educação para a Saúde --- https://www.dge.mec.pt/sites/default/files/Esaude/referencial_pes_versao_outubro2016.pdf

Blogue da Educação para a Saúde --- http://pes-afonsopaiva.blogspot.pt/

Apresentação – Retrospetiva

 

No nosso Agrupamento levamos a Saúde muito a sério! Partilhamos, nesta apresentação, uma mostra do muito que foi feito nas diversas escolas do Agrupamento, nos anos letivos 2015-2016 e 2016-2017.

[Clicar na imagem]

O Projeto “+Contigo” voltou à Escola

Mais uma vez, este ano, na sequência de uma parceria com a Unidade de Cuidados na Comunidade de Castelo Branco (UCCCB), irá ser implementado, na escola-sede do Agrupamento, o Projeto “+Contigo”.

Este programa, que apresenta como principais objetivos a promoção da saúde mental e a prevenção de comportamentos suicidários em adolescentes do 3.º ciclo e secundário, é dinamizado pela Escola Superior de Enfermagem de Coimbra e pela Administração Regional de Saúde do Centro (ARSC), contando, entre outros, com o apoio da Direção-Geral da Saúde.

Prevenir comportamentos autodestrutivos e o suicídio, combater o estigma criado em torno da saúde mental e criar uma rede de atendimento nesta área são as grandes apostas deste projeto.

A implementação do Projeto na Escola divide-se em várias etapas que passam pela sensibilização da comunidade educativa, a aplicação de inquéritos e a intervenção com os alunos, em contexto de sala de aula, com base num guião de intervenção (metodologia expositiva, interrogativa e interativa e jogos psicoterapêuticos). Poderá haver também, em caso de deteção de situações de risco, a articulação com as entidades envolvidas no sentido de iniciar o acompanhamento dos alunos. O Dia do Projeto será, tal como em anos anteriores, celebrado com uma atividade de convívio e animação entre as turmas envolvidas.

A primeira fase iniciou-se no dia 18 de outubro com uma pequena sessão de sensibilização dos professores envolvidos e as sessões com os alunos terão lugar logo na semana seguinte e prolongar-se-ão por todo o ano letivo.

Mais informação:

Dados adicionais