Afonso de Paiva nos Dias Templários de Castelo Branco

No dia 26 de maio, no quadro dos Dias Templários de Castelo Branco, o AE de Escolas Afonso de Paiva participou no cortejo que percorreu as ruas da zona antiga da nossa cidade até ao castelo, recriando a época medieval e a sua especificidade cultural. As atuações começaram da Praça Luís de Camões e, concluído o percurso, que nos fez viajar na história, os alunos subiram ao palco instalado no castelo, tendo contribuído para a animação cultural do dia com teatro, música e dança.

O grupo do 2.º ciclo do Clube de Teatro, dinamizado pelos professores Alice Nascimento, Joaquim Abrantes e Madalena Nunes,  interpretou uma divertida e muito musical adaptação da peça “Auto da Barca do Inferno”, de Gil Vicente. O  9.º 3, sob orientação da Prof.ª Maria da Luz Nunes, apresentou danças medievais cuja coreografia e impecável execução nos transportaram para o modo como se viviam os momentos de festa em séculos remotos. Por fim, um grupo de alunos do 2.º ciclo, ensaiado pelo Prof. Carlos Vicente,  interpretou peças musicais para flauta cuja doce melodia trouxe ainda mais alegria a essa manhã de confraternização que juntou as escolas do concelho de Castelo Branco.

-----

Mais fotografias em (publicação de 10/06/2017): facebook Afonso de Paiva

Equipa de futsal infantis masculinos vice-campeã distrital

No dia 31 de maio, realizou-se, na Escola Básica Afonso de Paiva, a fase final distrital de futsal infantil masculino, tendo a equipa da casa conquistado o título de vice-campeã distrital.

Durante o dia, foram disputados diversos jogos entre as equipas que se apuraram para esta final distrital, designadamente, os Agrupamentos de Escolas Afonso de Paiva, Pêro da Covilhã, do Teixoso e de Proença-a-Nova. Na primeira semifinal, disputada entre as equipas dos Agrupamentos Afonso de Paiva e do Teixoso, o resultado saldou-se por  uma  expressiva vitória de 5-1 para a Afonso de Paiva.  Já na semifinal entre as equipas dos Agrupamentos de Proença-a-Nova e Pêro da Covilhã, a vitória foi para a equipa covilhanense por 2-3. Deste modo, no jogo de apuramento para os 3.º e 4.º lugares encontraram-se as equipas do Teixoso e de Proença-a-Nova, tendo o marcador final ficado nos 3-8 para Proença-a-Nova.

Na final, entre as equipas da Afonso de Paiva e da Pêro da Covilhã, a vitória sorriu à equipa da Covilhã por oito a cinco. Salientamos o esforço dos nossos alunos e o merecido segundo lugar dos nossos infantis, felicitando, também pelo seu desportivismo e dedicação, todos os que disputaram este grande encontro desportivo. À equipa campeã distrital, os nossos parabéns pela vitória alcançada.

Uma amizade que germinou e criou raízes

No encerramento da reportagem que temos vindo a realizar acerca do projeto Ge(r)minar, que, ao longo desta ano letivo, envolveu a turma 4AP/4.º Ano da Escola Básica Afonso de Paiva, partilhamos com a Comunidade Educativa a síntese dos dias absolutamente inesquecíveis e maravilhosos que as comunidades albicastrenses passaram juntas no passado mês de maio.

Como já aqui noticiámos, e também neste texto e ainda nesta notícia, o projeto teve como ponto culminante o encontro das comunidades de Castelo Branco da Beira Baixa e dos Açores – primeiro na ilha do Faial e depois na nossa cidade beirã. A necessidade de sintetizar um programa tão vasto não faz justiça à riqueza desses dias, mas temos a certeza de que essa riqueza não só germinou como criou raízes no coração de todos os intervenientes. A todos, o nosso bem-haja por tantas aprendizagens e pela vossa calorosa amizade!

E assim foram os dias com os nossos amigos do Faial...

1 de maio | Viagem e receção em Castelo Branco – Açores

Viagem de autocarro para Lisboa e de avião para o aeroporto da Horta; Receção de boas-vindas na sede da Junta de Freguesia de Castelo Branco; Check-in na residencial de S. Francisco; Jantar no restaurante "Petisca Aki", em Castelo Branco.             

2 de maio | À descoberta de Castelo Branco e do Faial

Receção na Escola Básica de Castelo Branco; Apresentação dos alunos, docentes, auxiliares e autarcas; Introdução ao  projeto com a apresentação das plantas endémicas  trabalhadas e  entrega da escultura realizada pelos alunos de Castelo Branco – Açores; Visita pela Marginal da Horta, incluindo a Ponta da Espalamaca; Almoço no refeitório da Escola Básica Integrada da Horta; Visita ao Aquário de Porto Pim, Casa dos Dabney, caldeira e Centro de Interpretação do Vulcão dos Capelinhos; Jantar na Escola Básica Integrada da Horta; Momento Cultural com a participação do Conservatório e Grupo AJA Baile.

3 de maio | O conhecimento da flora e visita à ilha do Pico

Atividade no Morro de Castelo Branco; Plantação de espécies endémicas dos Açores, nomeadamente a Vidália e a Urze; Visita ao Jardim Botânico; Almoço no refeitório da Escola Básica Integrada da Horta - Escola Básica António José de Ávila; Viagem de barco para a ilha do Pico;  Visita a alguns pontos emblemáticos da ilha do Pico, nomeadamente: Lagoa do Capitão, Lajes do Pico, Museu dos Baleeiros, entre outros; Regresso ao Faial de barco; Jantar no restaurante "Campo dos Sabores", em Castelo Branco – Faial, com a presença dos representantes da Câmara Municipal da Horta e da Direção da Escola Básica Integrada da Horta.       

4 de maio | Regresso a Castelo Branco – Beira Baixa, na companhia dos amigos de Castelo Branco – Açores

Partida para o aeroporto da Horta, conjuntamente com a comitiva dos Açores; Chegada a Lisboa e regresso a Castelo Branco de autocarro.

5 de maio | Receção da comitiva de Castelo Branco - Açores

Cerimónia de boas-vindas aos alunos, professores, auxiliares, pais, autarcas de ambas as freguesias e outros representantes, no auditório do Agrupamento de Escolas Afonso de Paiva; Atuação do Clube de Música da EB Afonso de Paiva; Entrega da escultura da cegonha negra elaborada pelos alunos da turma 4AP da Escola Básica Afonso de Paiva, representativa da espécie da avifauna da região trabalhada pela turma; Momento cultural, na Biblioteca Escolar Afonso de Paiva, com a apresentação da história "Meninos de todas as cores"; Almoço-convívio no refeitório da EB Afonso de Paiva; Visita às instalações da escola-sede.

7 de maio | Festa do Divino Espírito Santo em Castelo Branco – Beira Baixa e programa cultural

Procissão em honra do Divino Espírito Santo, realizada em Castelo Branco e integrada nas atividades de geminação das Freguesias de Castelo Branco; Eucaristia na Sé Catedral de Castelo Branco; Almoço (sopas do Espírito Santo) nas instalações do NERCAB; Tarde cultural.

-----

Mais fotografias em (publicação de 07/06/2017): Facebook Afonso de Paiva

 

O Banco de Portugal na Europa e no Mundo

Ao longo dos meses de abril e maio, o Banco de Portugal, através da agência de Castelo Branco, dinamizou três ações de formação financeira dirigidas aos alunos do 1.º ciclo do ensino básico do Agrupamento de Escolas Afonso de Paiva. Este projeto pioneiro resulta de um protocolo entre o Banco de Portugal e o Agrupamento, estando as atividades enquadradas na comemoração do Dia da Formação Financeira, com o objetivo de promover e incentivar o desenvolvimento de iniciativas de formação financeira em contexto escolar.

Os alunos visitaram as instalações da agência do Banco de Portugal de Castelo Branco, onde foram recebidos pelo gerente da instituição, Dr. José Gaudêncio, e pelo formador, Dr. João Ramos Rente, tendo as atividades decorrido nesse mesmo local. As três ações de formação financeira abrangeram 70 alunos do 4.º ano deste Agrupamento que, de uma forma lúdica, tiveram oportunidade de aprofundar os seus conhecimentos sobre as seguintes temáticas de educação financeira: “Necessidades e Desejos”, “Rendimentos e Despesas”, “Poupança” e “Meios de pagamento – notas e moedas”.

O testemunho das professoras acompanhantes deixa bem evidente a importância desta ação formativa: “Caminhamos nos trilhos de uma Educação guiada pelos Direitos Humanos, na formação de cidadãos conscientes, críticos e interventivos, num Mundo onde todos somos diferentes, procurando, no entanto, praticar a inclusão, dando aos alunos a oportunidade de viverem situações estimulantes no trabalho escolar.”; Nesta viagem os alunos contactaram com as várias vertentes da moeda única europeia, a segurança na sua utilização e a implicação nas áreas económica, social e cultural.”; “A visita terminou com um lanche gentilmente oferecido pelo Banco de Portugal. Este terá sido uma “necessidade” ou um “desejo”? Com os ensinamentos deste dia, os alunos do 4.º ano saberão, com certeza, responder.”

O Agrupamento de Escolas Afonso de Paiva agradece ao Banco de Portugal esta iniciativa pedagógica numa área fundamental  e que ficou na memória coletiva dos nossos alunos e professores.

-----

Mais fotografias em (publicação de 05/06/2017): Facebook Afonso de Paiva

 

Dados adicionais