Festival da Lua ou Festival do Meio do Outono

O Festival da Lua ou Festival do Meio do Outono é uma das celebrações mais importantes para o povo chinês. Enraizado em longínquas tradições, surge ligado à agricultura e aos ciclos da natureza simbolizando, portanto, o agradecimento à Lua pelas colheitas e reunião familiar.

Celebrado no 15.º dia do 8.º mês do calendário lunar, no outono, época em que a Lua se encontra mais redonda e brilhante, corresponde, este ano, ao dia 24 de setembro de 2018.

As famílias juntam-se, fazem-se oferendas à Lua, comem-se bolos lunares e, em cada lar, é colocada um letreiro em homenagem à Deusa da Lua, Chang'e.

 

Vamos descobrir a Lenda de Chang'e contada pela alunaZheng Jia Jia, n.º21, 9.º 4:

 

 

“Chang’e voando para a Lua!

 

Antigamente, o céu tinha dez sóis e, por isso, a terra era muito seca e quente. Um dia, um homem chamado HouYi apareceu e destruiu nove sóis com as suas setas. Toda a gente o admirava e ele casou com uma jovem chamada Chang’ e.

Uns anos mais tarde, um Deus ofereceu uma caixa de remédios a HouYi para ele e a sua esposa se tornarem imortais. Este remédio tinha de ser tomado pelos dois ao mesmo tempo, caso contrário um deles iria para o céu definitivamente.

Infelizmente, o poder da imortalidade faz com que haja muita inveja e um dia, um vilão invadiu a casa do casal para roubar o remédio, enquanto HouYi estava ausente. Chang’e sabia que não o podia vencer e decidiu tomar o remédio sozinha. Imediatamente, ela começou a voar para o céu em direção à Lua: nunca mais poderia voltar para a terra.

Quando o marido chegou a casa, percebeu o que tinha acontecido e ficou muito zangado e triste. Ele olhou para o céu e chamou o nome da esposa. Descobriu que, nesse dia, a Lua estava muito redonda e brilhante: era Chang’e.

HouYi passou o resto da sua vida a perseguir a Lua sem a conseguir tocar.

 

As pessoas que ouvem esta história, oram a Chang’e pedindo paz e saúde e adoram a Lua, pedindo a sua proteção!”

 

 

Dados adicionais