Projeto “Gerir e Intervir” – Bullying

Os estudos sobre o bullying tiveram início na década de 1970 na Suécia e na Dinamarca. Mais tarde (anos 80), a Noruega desenvolveu uma grande pesquisa sobre o tema, expandindo-se, assim, os estudos para inúmeros países europeus. O interesse pelo Bullying foi causado pelo aumento do número de suicídios entre crianças e adolescentes, especialmente na Europa. Estes casos, fizeram com que se analisasse as principais causas para esta problemática. Nos relacionamentos estabelecidos entre colegas na escola foi identificada a existência de um fenómeno antigo, que requeria atenção e intervenção, pois comprometia o desenvolvimento psicológico dos jovens, que eram vítimas de tais tratamentos (Fante, 2005).

Na maioria dos casos, as vítimas sentem-se isoladas e excluídas do convívio com os colegas, quer por possuírem uma baixa autoestima, quer por se sentirem rejeitados pelo grupo. Por outro lado, muitos jovens têm receio de apoiar e ajudar as vítimas, por sentirem medo de enfrentar os agressores e, tornarem-se eles mesmos, as próximas vítimas.

O Bullying é a causa de problemáticas do foro emocional que acarretam consequências ao nível da saúde física e mental das vítimas. Ao contrário de outros atos violentos e ocasionais que acontecem como reação, o bullying é caracterizado por ações propositadas e repetitivas, pelo desequilíbrio de poder e pelo facto de ocorrerem, muitas vezes, sem que os adultos se apercebam. Podem ser considerados como atos de bullying criar apelidos, ofender, gozar, humilhar, intimidar, constranger, discriminar, aterrorizar, amedrontar, excluir, ignorar, perseguir, chantagear, assediar, ameaçar, difamar, insinuar, agredir, ferir e roubar pertences.

Para que os profissionais que lidam com os alunos diferenciem o Bullying de brincadeiras ou de atitudes inconsequentes próprias das idades, deverão conhecer e saber reconhecer o fenómeno. É necessário, ao analisar um ato de agressão, verificar se quem o praticou se enquadra nas características para a identificação destes casos, e deste modo contribuir efetivamente para a sua resolução.

No presente ano, mais uma vez esta temática foi abordada no âmbito do projeto "Gerir e Intervir", que foi desenvolvido pela professora Basilina Oliveira e a psicóloga Cidália Ribeiro, uma das medidas de promoção do sucesso escolar do nosso agrupamento.  

 

Projeto “Gerir e Intervir” 2017/2018 – Trabalhos dos Alunos

 [Clique na imagem]

 

As sessões do projeto “Gerir e Intervir” tiveram início no segundo período letivo de 2017/2018. Os temas tratados envolveram a Comunicação, os Valores e o Bullying. Os quarenta e três alunos das turmas abrangidas demonstraram empenho e envolveram-se nas atividades, dando o seu contributo.

Na turma do 5.º6, o resultado foi um trabalho final alusivo aos valores escolhidos por cada aluno e uma exposição num dos placards da escola.

Na turma do 6.º4, os alunos elaboraram trabalhos em PowerPoint que apresentaram aos seus colegas, partilhando as suas conclusões e opiniões.

Apresentamos, nesta publicação, uma mostra do trabalho desenvolvido. A todos o nosso agradecimento por tudo o que vivemos e aprendemos juntos.

 

                                        As responsáveis pelo Projeto,

Basilina Oliveira e Cidália Ribeiro

Projeto “Gerir e Intervir” 2018 – Refletindo sobre atitudes e valores

No presente ano letivo, as atitudes e valores foram um dos temas centrais da Medida de Promoção do Sucesso Escolar “Gerir e Intervir”, da responsabilidade da professora Basilina Oliveira e da psicóloga Cidália Ribeiro. Recorrendo a diversos materiais, estratégias e atividades, os alunos abrangidos – de uma turma de 5.º ano e outra de 6.º – foram estimulados para a reflexão e o debate sobre o que nos diferencia, seja nos gostos como nas reações, no modo como nos vemos, como olhamos os outros e o mundo… E, sobretudo, para a importância de sabermos ser e estar com os outros.  

O que são o altruísmo, a colaboração, a honestidade, a lealdade e a amizade? Que atitudes caracterizam a nossa relação com o outro? O que pode constituir desrespeito pela pessoa e os seus sentimentos? Com estas e outras questões e, ainda, com a realização de diversos trabalhos, pretendeu-se desenvolver, nos alunos, o espírito crítico, o pensamento e o diálogo construtivos, o respeito pelas diferenças e os sentimentos de cada um, aprendendo a construir pontes de entendimento nas divergências, para que todos encontrem o caminho que permita vivermos em harmonia, cuidando do bem-estar e da felicidade de todos.

Medida “Gerir e Intervir” 2017-2018

 Iniciámos, no dia 18/01/2018, as sessões da Medida 2,"Gerir e Intervir", do Plano de Ação Estratégica para a promoção do sucesso escolar do Agrupamento de Escolas Afonso de Paiva, com uma turma de 5.º e outra de 6.º ano.

 Na primeira sessão, apresentámos o Projeto aos alunos e convidámo-los a envolver-se e a participar ativamente.

 Este vídeo apela à importância do autoconhecimento e do desenvolvimento da autoestima como aspetos fundamentais que contribuem para o bem-estar de cada um.

 Basilina Oliveira e Cidália Ribeiro

 Vídeo | "Transforma-te na Estrela que és!"

[Clique na imagem]

 

Medida “Gerir e Intervir”

A implementação da medida “Gerir e Intervir”, numa turma de 6.º ano, chegou ao final com a concretização da 10.ª sessão. As temáticas abordadas foram variadas, com objetivos claros e abrangentes: “aprender a aprender” e “aprender a ser”, relacionando-se saudavelmente com os outros. Estes componentes tão importantes são a base para melhorias que terão repercussões no desenvolvimento mais harmonioso destes jovens.

Na última sessão, os alunos surpreenderam-nos com uma pequena peça de teatro que tão bem encenaram e representaram, e através da qual nos demonstraram o quanto aprenderam, especialmente sobre a temática do bullying. O texto apresentado revelou-se envolvente e repleto de emoções. Destacamos duas das suas mensagens:

“Os teus verdadeiros amigos vão acreditar no que lhe contares. Eles serão os primeiros a ajudar-te e a proteger-te.”

“Se, por acaso, se afastarem de ti numa altura em que tanto precisas, pode ser sinal que não são teus verdadeiros amigos.”

Aos alunos com quem tivemos o prazer de desenvolver esta medida deixamos a seguinte mensagem: “O amor motiva a necessidade de proteção e pode manifestar-se de diferentes formas: amor materno ou paterno, amor entre irmãos (fraterno), amor físico, amor platónico, amor à vida, amor pela natureza, amor pelos animais, amor altruísta, amor-próprioO amor é um sentimento de carinho e demonstração de afeto que se desenvolve entre seres que possuem a capacidade de o demonstrar.”

Envolvam-se no AMOR, tal como nos envolvemos neste projeto.

 

Basilina Oliveira

Cidália Ribeiro

-----

Mais fotografias em (publicação de 29/06/2017): Facebook Afonso de Paiva

Dados adicionais